Inteligência também
se aprende

VÍDEO EXPLICATIVO
Assista e descubra como
vamos te ajudar

Cognvox

BAIXE O APLICATIVO​

Disponível para todas as plataformas com recursos de acessibilidade.

Criamos um
Método Científico
Inédito

Emitimos
Relatórios
Personalizados

Elaboramos
Práticas Psico- Pedagógicas

Usamos
Inteligência
Artificial

Unimos Famílias,
Professores e
Psicólogos

Educação Inclusiva

Inclusão é uma proposta político-pedagógica que visa assegurar a participação plena dos indivíduos com deficiência na comunidade brasileira.

A questão da exclusão social e da existência das deficiências é uma realidade premente na nossa sociedade apesar de muitos destes sujeitos serem invisíveis sociais. Nesse sentido, há hoje um grande esforço de superação de uma pedagogia promotora de mecanismos de exclusão social que atingiram mundialmente o indivíduo “especial”.

Nós que fazemos o COGNVOX vislumbramos uma educação que garanta o envolvimento da criança e do adolescente com deficiência com a vida, possibilitando-lhe compensações e alterando o seu enlace social. Este é um olhar prospectivo que nos leva a não enfatizar o “menos” da deficiência, mas o “mais” da compensação, aquilo que pode vir a ser.

A Plataforma

É um software pscicopedagógico baseado em um método científico voltado para o desenvolvimento cognitivo de crianças e adolescentes com deficiência intelectual , espectro do autismo, paralisia cerebral e transtornos de aprendizagem.

O Cognvox é um software psicopedagógico que analisa, através da videografia, aspectos do desenvolvimento cognitivo como: raciocínio cotidiano, tomada de decisões, linguagem, abstração do pensamento, generalização, processos inferenciais, dentre outros; de adolescentes com deficiência intelectual, PC, espectro do autismo e respectivos parceiros interacionais nos contextos familiares, escolares e sociais.

Plano de Trabalho

Sessões Interacionais

Avaliação Diagnóstica

Práticas Pedagógicas

Indicadores de Desempenho

Contexto Social

Apoio Familiar

Gestão Financeira

Como usar o COGNVOX?

A equipe de suporte técnico orienta a instalação, que é simples, e nossos psicólogos realizam treinamento/tutorial on-line com o passo a passo ensinando todas as funções do software, de modo rápido e fácil.

Pagamento por Usuário e
Pacotes para Clínicas e Escolas

Plataforma de Acesso
web/mobile

Totalmente
ajustado a LGPD

Equipe de
Psicólogos especializada

Assistentes Sociais no
Apoio Sócio-Cultural

10 Sessões Anuais e
Atividades no Contraturno

Vídeo Demonstração

Assista ao vídeo e entenda mais

A plataforma COGNVOX foi construída baseada num método científico desenvolvido por pesquisadores da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

O método científico balizado na construção da plataforma foi desenvolvido por pesquisadores das áreas da deficiência intelectual, da psicologia cognitiva, da psicologia do desenvolvimento e das práticas docentes voltadas para pessoas com deficiência.

Siga-nos!

Veja outros vídeos ou encontre-nos na rede

Contato Online

Fale com um de nossos atendentes online, pelo Whatsapp

Números Importantes

O COGNVOX quer mudar a realidade das pessoas com deficiencia, proporcionando a otimização da dimensão cognitiva, sócio-afetiva e educacional.

Dados da ONU apontam que 1 em cada 7 habitantes do planeta tem algum tipo de deficiência. 80% deles estão nos países pobres e cerca de 90% das crianças com deficiência não frequentam a escola. Segundo o IBGE:

6,2% da população

apresenta algum tipo de deficiência

12.958 milhões de indivíduos

menos de 1%

tem algum tipo de deficiência intelectual

2.009 milhões de indivíduos

a maioria (54,8%)

apresenta alto grau de limitação cognitiva

1.085 milhões de indivíduos

só 30%

utilizam algum serviço de reabilitação

602 mil indivíduos

Em 2017 o IBGE revelou que crianças com deficiência intelectual entre 7 e 14 anos totalizavam 320.280. Destes, 212.828 frequentavam escolas, 24.853 estavam matriculadas na rede particular, e 172.921, na rede pública. Um dado alarmante, chama a atenção: 53.132 crianças com problemas de transtorno mental jamais haviam frequentado uma escola.

Fonte: Pesquisa Instituto Alana e Datafolha. Foram entrevistadas 2.074 pessoas acima de 16 anos e colhidas informações de mais de 7.000 brasileiros, de 130 municípios.